quarta-feira, fevereiro 15, 2012

Notável.

[Tem piada para quem percebe algumas das palavras; quem não o percebe que dê uma vista de olhos pela internet]

"ACORDO ORTOGRÁFICO VISTO POR UM MOÇAMBICANO

«Eh Oena, Lhe Can, ...
Nós aqui em Moçambique sabemos que os mulungos de Lisboa fizeram um acordo ortográfico com aquele tocolocma do Brasil que tem nome de peixe. A minha resposta é: naila. Os mulungos não pensem que chegam aqui e buissa saguate sem milando, porque pensam que o moçambicano é bongolo. O moçambicano não é bongolo não; o moçambicano estiva xilande. Essa bula bula de acordo ortográfico é como babalaza de chope: quando a gente acorda manguana, se vai ticumzar a mamana já não tem estaleca e nem sequer sabe onde é o xitombo, e a gente arranja timaca com a nossa família.

E como pode o mufana moçambicano falar com um madala? Em português, naturalmente. A língua portuguesa é de todos, incluindo o mulato, o balabasso e os baneanes. Por exemplo: em Portugal dizem "autocarro" e está no dicionário; no Brasil falam "bus" e está no dicionário; aqui em Moçambique falamos "machimbombo" e não está no dicionário. Porquê? O moçambicano é machimba? Machimba é aquele congoaca do Sócrates que pensa que é chibante e que fuma nos tape, junto com o chiconhoca ministro da economia de Lisboa. O Sócrates não pensa, só faz tchócótchá com o th'xouco dele e aquilo que sai é só matope.

Este acordo ortográfico é canganhiça, chicuembo chanhaca! Aqui na minha terra a gente fez uma banja e decidiu que não podemos aceitar.

Bayete Moçambique!
Hambanine.»
Assina: Manuel Muanamucane

Com cordiais saudações.
Por opção do seu autor, este texto não foi escrito segundo as regras do novo Acordo Ortográfico
."

3 Comentários:

Às 3:54 da tarde , Blogger Pedro Coimbra disse...

Tinha recebido ontem.
Um colega, moçambicano, ajudou-me a decifrar.
Bestial!!

 
Às 7:23 da tarde , Anonymous Anónimo disse...

Tem mesmo mt piada!!!

 
Às 8:26 da tarde , Anonymous Anónimo disse...

Está de m.... a rir.. O máximo

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial