quinta-feira, março 31, 2011

Mafiosos.

O Fitch Group é um dos maiores no campo do rating (a par da Moody’s e da Standard & Poor’s). Isto não é segredo nenhum; está tudo na wikipédia. O que já se antolha revestido de secretismo é o que é que estas empresas fazem ao certo e que interesses verdadeiramente servem (embora não seja necessário um QI de Einstein para tirar algumas ilacções). De facto, a credibilidade e profissionalismo destas tenebrosas agências deixa muito a desejar. Três exemplos: as broncas com o Credit Suisse, com a Lehman Brothers e com a Banca Islandesa (tudo gente honrada que merecia altos índices de rating). Ameaçam hoje que se Portugal não recorrer à ajuda internacional dão mais uma talhada no rating do país. Como não sou nem quero ser primeiro-ministro, posso fazer o que qualquer cidadão lúcido fará: mandá-los à bardamerda! Já ao futuro primeiro-ministro (que só se os tugas enlouqueceram poderá voltar a ser o quase-engenheiro) não sei que lhe diga, a não ser que isto está mesmo lixado. Mas tenho um pequeno conselho: faça aquilo em que os portugueses são mesmo muito bons, vá engonhando. A ver pelos inconfessáveis interesses que estão por detrás desta malta dos ratings, eles vão desesperar mais depressa do que nós.

6 Comentários:

Às 3:01 da tarde , Blogger Hugo disse...

100 % de acordo. Ninguém mete estes mafiosos na ordem. A bronca foi com a banca islandesa.

 
Às 3:06 da tarde , Blogger VICI disse...

Tem razão. Obrigado pela correcção, caro Hugo.

 
Às 5:22 da tarde , Anonymous Anónimo disse...

Muito boa! Não me espanta que este Povinho ainda volte a pôr lá o Sócrates..Portugal baixa as cuecas a qualquer um, e o Povo é que se lixa.

 
Às 5:24 da tarde , Blogger Pedro Coimbra disse...

Como já tinha comentado com o Hugo, também pretendo abordar o tema.
Parece claro que quem está a fazer baixar o rating da dívida externa portuguesa são pessoas com interesses muito directos nisso.
Detentores de títulos??

 
Às 7:04 da tarde , Anonymous Anónimo disse...

Aí está, a linha avançada do terror! Enquanto os "rebeldes" avançam, a grande coligação espera, e vai dando palpites. O (FMI) colocou os rebeldes (agências de rating) no terreno e agora que o País está de rastos (com estes governantes de merda) aparecem armados em salvadores..

 
Às 9:37 da tarde , Anonymous Anónimo disse...

O FMI garante o dinheiro aos credores, mas lixa o País por décadas, e já todos sabemos quem são os que comem com ela, sem que haja garantias, que possamos vir a aceder aos mercados, nem a crescer. Portugal está á deriva! Entregue nas maõs de irresponsáveis, desde a Presidência ao Governo.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial