segunda-feira, janeiro 24, 2011

Coelho, o maior

Hola!
José Manuel Coelho (JMC) demostrou nas eleições de ontem que a democracia (?) está a caminho da terceira idade com 37 anos de vida tal como o estão alguns jotas que passeiam pelos corredores dos partidos políticos portugueses e que, vai não vai, aparecem a pavonear-se como assessores disto, daquilo ou daqueloutro. JMC congregou, com os brancos e nulos, e a abstenção, o protesto pela porca política a que assistimos desde há alguns anos.
O Poeta Alegre chegou ao fim da carreira. Já não era sem tempo. O apoio do Bloco de Esquerda acabou com quaisquer dúvidas sobre uma segunda volta e as cúpulas do PS devem estar a rir-se por terem finalmente acabado com a vida política de um militante incómodo.
Os outros não fizeram mais do que a obrigação: Cavaco, apesar de tudo, ganhou, o Xico Lopes não destoou e o Defensor foi posto onde merece.
Por último, era bom que os patetas que nos governam e fazem oposição pusessem os olhos na grande vencedora: Abstenção. É que já estivemos mais longe do fim da democracia. Ponham os olhos na insegurança em que as pessoas vivem e na pobreza em que estão mergulhadas - também por culpa de muitas delas - e preparem-se para um governito assim mais à direita por uns bons e largos anos.
Que te vaya bien!

9 Comentários:

Às 4:25 da tarde , Blogger Pedro Coimbra disse...

Cem por cento de acordo!!
Um abraço

 
Às 7:16 da tarde , Anonymous Anónimo disse...

Realmente a abstenção é assustadora! Penso que os nossos politicos deviam refletir sobre o assunto. De resto estou totalmente de acordo consigo. Abraço

 
Às 7:37 da tarde , Anonymous Anónimo disse...

Só se fala em abstenção, mas votos em branco foram mais de 191000. Deviam de contar para a percentagem dos candidatos e são constantemente ignorados! Porquê? Acho que porque incomodam mais que a abstenção..Fiz ontem parte de uma mesa de voto e é de pasmar o decontamento que se via em mt votos e os insultos a todos os politicos, que constavam nesses mesmos boletins Abraço

 
Às 9:44 da tarde , Anonymous Anónimo disse...

Cavaco ganhou, mas foi o voto de um mal menor! O descontentamento com a classe politica é cada vez mais evidente.

 
Às 10:00 da tarde , Anonymous Anónimo disse...

Cavaco bem pode falar em vitória expressiva da verdade! A única verdade é que 77% dos eleitores inscritos não votou em Cavaco. È efectivamente uma vitória expressiva sobre os seus 23%. Isso sim!

 
Às 10:03 da tarde , Anonymous Anónimo disse...

No seu discurso de vitória Cavaco disse" "vitória expressiva sobre a verdade", mas com esta abstenção não há Presidente que consiga mobilizar os Portugueses.

 
Às 10:06 da tarde , Anonymous Anónimo disse...

Manteve-se apenas a tradição,das Presidenciais anteriores, só que desta vez com uma votação que não chegou aos 55%. Dá que pensar. Abraço

 
Às 10:08 da tarde , Anonymous Anónimo disse...

Sem comparação, mas faz-me pensar que ganhou a verdade a que temos direito, e que já tinha ganho em Oeiras, Felgueiras, Gondomar e por este País fora....

 
Às 11:56 da tarde , Anonymous Anónimo disse...

Manuel Alegre termina aqui a sua carreira politica, e da forma que mereçe, ou seja com uma pesada derrota, e a cama feita pelo seu partido o PS. Cavaco tb fez uma má campanha, mas as escolhas eram poucas. Fernando Nobre, sem apoio partidário foi uma bela surpresa.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial