quarta-feira, setembro 28, 2011

Touradas.


As touradas acabaram na Catalunha. Ora bem, não vou aqui pronunciar-me contra ou a favor (bem pelo contrário, como se diz por chiste na minha terra). O que quero é debruçar-me sobre um assunto mais importante: as ditaduras da hipocrisia. São perigosas e cada vez mais se sentem no direito de coarctar os direitos dos outros: na arena, não!, mas no matadouro, longe do olhar dos sensíveis e puros contestários, já não há problema – interessa é que não falte o bife da vazia.

Contudo, nem sequer é disso que se trata ali para os lados da Catalunha. 180.000 assinaram uma petição para acabar com as touradas. O parlamento catalão deliberou nesse sentido. Ora, só na região da Catalunha há mais de 7.5 milhões de habitantes; no Município de Barcelona há 5.5 milhões. E Barcelona tem mais de 1.6 milhões de habitantes. Neste contexto, está bom de ver que muito dificilmente se poderá entender que 180.000 têm o peso político necessário a uma mudança de fundo. Então, por que é que se avançou para a proibição? A resposta é simples e não contende com a defesa dos animais, como por aí se alardeia: os nacionalistas catalães quiseram, mais uma vez, arrostar as tradições castelhanas. É só isto. Uma luta de sempre que chegou agora ao tão apetecido mundo do politicamente correcto.

3 Comentários:

Às 5:42 da tarde , Anonymous Anónimo disse...

Não estando totalmente em desacordo consigo (em algumas opiniões que refere) acho que a proibição só peca por tardia!

 
Às 5:51 da tarde , Anonymous Anónimo disse...

Seja como fôr, a parte dos Países Catalães administrada pela comunidade autónoma da Catalunha, libertou-se de dois elementos importantes, primeiro, a tourada e execução de seres inocentes, que sofrem a sede de sangue e espectáculo, segundo a imposição de um símbolo cultural do país vizinho "Espanha" que através dele, somado a muitos outros, exerce em eficiente domínio das várias nações que mantém submetidas....

 
Às 9:27 da tarde , Anonymous Anónimo disse...

È normal que a tourada vá acabando pois a humanidade vai evoluindo...

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial