sexta-feira, fevereiro 27, 2009

O mundo em português - II.

Volto à rubrica iniciada a semana passada. Hoje, trago imagens de Nova Lisboa (não confundir com "Novo Lisboa", ilustre casino erigido em pleno coração da RAEM), em Angola. Na verdade, a zona onde se situa a cidade sempre foi apelidada de Huambo. Foram os portugueses quem, em 1928, decidiram baptizá-la de Nova Lisboa. Após a independência de Angola, foi-lhe devolvida a denominação inicial.

Foi em terras angolanas que, nos idos anos de 70, nasceu um petiz que anda por Macau a exercer advocacia há uns tempos. Figura incontornável das “artes e letras” da RAEM, é bom compincha e um elemento integrante do jet-set local. É especialista no semba e no kuduro. Já lá vão quase 3 anos desde que o conheci e com ele passei alguns dos melhores momentos nesta terra. Também é verdade que andámos muitas vezes desavindos - mais ele do que eu, diga-se em benefício da verdade -, mas é assim que se fortalecem as amizades. Não tarda nada, vamos ter o “gaijo” a embarcar em novas aventuras pessoais e profissionais. É por isso que lhe dedico esta posta.

quinta-feira, fevereiro 26, 2009

Petição pela Livraria Portuguesa em Macau.

"Pretende o IPOR, instituição detida em 51% pelo Estado Português através do Instituto Camões, vender a fracção autónoma constituída por cave, loja e sobreloja, sita numa das ruas mais centrais e de maior movimento da cidade, na continuação do Largo do Senado, que adquiriu à Administração Portuguesa de Macau pela irrisória quantia de cerca de 900,000.00 patacas para nela instalar a Livraria Portuguesa bem como uma Galeria que ao longo dos anos foi utilizada para exposições, conferências, colóquios, apresentações de livros, etc.

A venda preconizada e defendida pela Fundação Oriente permite uma receita de uns cinquenta e tal milhões de patacas, mas priva a comunidade de língua portuguesa, e não somente os portugueses, de um espaço essencial, único, cuja propriedade ainda é de uma instituição portuguesa e, maioritariamente, do Estado Português.

Em troca, o IPOR pretende entregar, novamente sem concurso, a exploração da Livraria a outro particular, instalando-a, eventualmente, num prédio estreito sem condições nem dignidade e distribuída por quatro andares sem elevador, numa zona menor da cidade, e servindo-se disso para argumentar que não está em causa a continuidade da Livraria Portuguesa. O que não é verdade!

Há ainda a considerar que ao deixar de dispor de instalações próprias para passar a operar em instalações arrendadas, fica assim sujeita à incerteza das flutuações do mercado imobiliário, nomeadamente ao aumento de rendas e eventual cessão do contrato.

As entidades que tinham a seu cargo a dinamização da presença cultural portuguesa - o IPOR e a Fundação Oriente - foram deixando de promover quaisquer actividades em Macau, justificando tal com dificuldades de índole financeira.

A Casa de Portugal em Macau, que tem vindo a desdobrar-se em iniciativas que vão desde a organização de exposições, debates, ciclos de cinema, abertura de oficinas para o ensino de artes, informática, audiovisual, etc, procurando preencher o vazio deixado por essas instituições e manter a presença da nossa cultura, parte indissociável da identidade de Macau que a República Popular da China tem mostrado prezar, não pode assistir sem uma profunda revolta a esta visão redutora e economicista das entidades que mais obrigação tinham de zelar pela nossa cultura e pela nossa língua.

Assim, apelamos a todos os amigos de Macau, da Cultura e da Língua Portuguesa que juntem a sua à nossa voz, para que um protesto sonoro chegue a Lisboa a tempo de travar este atentado à presença e cultura lusófona em Macau!"


Eu já assinei! Quem ainda não o fez, poderá fazê-lo aqui!

O SCP perdeu por 5-0 com o Bayern. Mas não é disso que quero falar. O resultado é desproporcionado e afecta o orgulho nacional. Enfim, a derrota é triste, mas não é vergonhosa. A bem do SLB, espero que o sporting recupere e empate no Dragão.

O que tenho por vergonhoso é a atitude do pasquim “Record” – supostamente um jornal nacional. Ontem, a capa do jornal era a que consta acima. Ora, no dia anterior a esta edição, o FCP fez um jogo notável em Madrid e recebeu os maiores elogios da imprensa espanhola. Empatou, mas poderia – e merecia! - ter vencido. Está, inclusive, com um pé nos quartos-de-final da prova. Lisandro e Hulk foram gigantes. E o que é que faz o “Record”? Faz capa com a antevisão do jogo do Sporting.

Há muito que venho perdendo o respeito pelo jornal em causa. Para mim, não passa de um jornal de cariz regionalista, tal como o era “O Jogo” há 20 anos. Orientado em função das preferências dos habitantes da capital, despreza propositadamente o resto do país.

O ano passado, as capas deste jornal foram 90% sobre SLB e SCP. A esmagadora maioria das vezes ocupando as parangonas com notícias mentirosas, superficiais ou populistas.

O SCP, que perdeu ontem, tem hoje este destaque.

Há quem prefira salientar os exemplos positivos; outros, na sua mesquinhez congenita, preferem pautar-se pela mediocridade.

quarta-feira, fevereiro 25, 2009

"Auto do Desempregado", por Baptista Bastos.

BB tem destas coisas. Pensei que tão cedo não iria fazer melhor artigo de opinião que o da semana passada (publicado no DN). Mas fez.

"E agora, que vou fazer? Ando vazio, a caminhar no interior de dias vazios. Há duas semanas. E ainda não reuni a força necessária para dizer à minha mulher que fui um dos 180 despedidos. Mas suspeito de que ela adivinha qualquer coisa. Não será, propriamente, a situação em si que lhe desperta a desconfiança; mas algo, um pressentimento obscuro, tenaz e desconfortável começa a invadi-la. Conheço-a muito bem. Passámos muitas coisas juntos. Era uma rapariga de grandes olhos luminosos num rosto alevantado que transpirava confiança e coragem. Quando estive gravemente doente manteve-se à minha beira, vigiando-me, tomando-me o pulso, observando a febre. "Nem te atrevas a deixar-me!", exclamou, certo fim de tarde, presumindo, pelo meu aspecto, que a doença se agravara. Fui agitado por estranho solavanco. Olhei-a e ela sorriu: "Eu sabia. Eu sabia que me não deixavas!" É um pouco grotesco, lembrar-me de estas coisas; mas são estas coisas humildes e modestas que formam a consistência das pessoas. Curioso!, há quanto tempo não lhe digo que a amo, há quanto tempo? Quantas vezes lho disse? Não dá muito jeito, reconheço; mas certamente lho disse, embora em português não soe bem; em inglês talvez sim. Talvez. Como fui parar a esta rua? Acontece-me agora isto. Ando por aí à toa, um impulso irresistível e secreto leva-me a caminhar pelas ruas da cidade onde outrora só raramente ia.Deixa-me ver as horas. Este relógio foi- -me por ela oferecido, quando fiz 45 anos, há mês e meio. Nessa altura já havia rumores, no escritório, de que as coisas não caminhavam bem, gente a mais, encomendas a menos. Nada lhe disse. Apenas boatos; no entanto, começámos a olhar uns para os outros, aquele é mais velho, quantos anos tem ele de casa?, 30, ena, pá!, e de idade?, ena pá! Sou mais novo. Mas há mais novos do que eu. E se pintasse um pouco o cabelo? As brancas dão-me um aspecto mais pesado. Apesar de tudo, tenho fé. Mas manter a fé é difícil, tendo em conta o que por aí se vê. Tenho vergonha de vaguear pela cidade. Tenho vergonha de dizer em casa que fui despedido, "dispensado temporariamente", como me informou a menina da administração, examinando-me com a pesada compaixão de quem nada sabe sobre dor e sofrimento. Tenho vergonha de ser reconhecido por algum vizinho. Tenho vergonha de nada ter para fazer. Tenho vergonha de ainda não ter a coragem de revelar à minha mulher a situação em que me encontro. Tenho vergonha de admitir que não voltarei a arranjar trabalho. Tenho vergonha de ter de me inscrever no Desemprego. Tenho vergonha de ter desejado que fossem outros os nomeados para ir para a rua.Tenho vergonha de ser quem sou. Tenho vergonha de ser velho."

Conselho médico...

terça-feira, fevereiro 24, 2009

Liga dos Campeões.

Está de volta a Liga Dos Campeões. Grandes jogos em perspectiva e, obviamente, destaque para as 2 equipas portuguesas em prova: o SCP defronta o Bayern de Munique e o FCP joga com o Atlético de Madrid.

O Bayern é uma equipa poderosa, com um enorme peso histórico. Será um jogo muito difícil para os leões. De qualquer forma, a equipa leonina está motivada e deseja-se que faça um bom jogo.

O FCP não tem estado demolidor na liga portuguesa e o Atlético tem feito um campeonato francamente fraco. Porém, a equipa espanhola tem grandes avançados que quererão, por certo, dar uma boa imagem da equipa. O FCP vai precisar de Lucho e companhia a jogar ao melhor nível.

Prevejo (menos do que desejo) que o SCP vai ganhar por 1-0, enquanto o FCP vai arrancar um empate a 1 a Madrid. Veremos.

Entretanto, o Inter de Mourinho recebe o MU de Cristiano Ronaldo. O jogo será transmitido na RTP. No Giuseppe Meazza vão estar 80 mil adeptos. A receita rondará os 3,5 milhões de euros. Mourinho vai vencer por 2-0.

Os jogos desta jornada serão os seguintes:

Atlético-Porto
Lyon-Barcelona
Arsenal-Roma
Internazionale-Man. United
Real Madrid-Liverpool
Chelsea-Juventus
Villarreal-Panathinaikos
Sporting-Bayern

Desejo que as equipas a atingir os quartos-de-final sejam: o Porto, o Barcelona, a Roma, o Inter, o Real Madrid, a Juventus, o Villarreal e o Sporting.

Nós, benfiquistas, infelizmente, vamos ficar a ver pela televisão.

segunda-feira, fevereiro 23, 2009

Oscars 2009.


Em baixo, deixo-vos a lista completa dos vencedores dos Oscars 2009. Destaque para “Slumdog Millionaire”, que arrecadou 8 estatuetas, inclusive a de melhor filme e a de melhor realizador (Danny Boyle). Sean Penn bateu a concorrência e venceu o segundo Oscar da carreira. Kate Winslet, Penelope Cruz e Heath Ledger confirmaram o favoritismo. O grande derrotado foi o filme “The Curious Case of Benjamin Button”. Estava nomeado em 13 categorias, mas venceu apenas 3 prémios.

Best Actress in a Supporting Role: Penelope Cruz, Vicky Cristina Barcelona
Best Original Screenplay: Dustin Lance Black, Milk
Best Adapted Screenplay: Simon Beaufoy, Slumdog Millionaire
Best Animated Feature: Wall-E
Best Animated Short Film: La Mason en Petite Cubes
Best Art Direction: The Curious Case of Benjamin Button
Best Costume Design: The Duchess
Best Makeup: The Curious Case of Benjamin Button
Best Cinematography: Slumdog Millionaire
Best Short Film: Toyland
Best Supporting Actor: Heath Ledger, The Dark Knight
Best Documentary: Man on Wire
Best Documentary, Short Subject: Smile Pinki
Best Visual Effects: The Curious Case of Benjamin Button
Outstanding Sound Editing: The Dark Knight
Best Sound Mixing: Slumdog Millionaire
Best Film Editing: Slumdog Millionaire
Best Original Score: Slumdog Millionaire
Best Original Song: Slumdog Millionaire, “Jai Ho”
Best Foreign Language Film: Departures
Best Director: Danny Boyle, Slumdog Millionaire
Best Actress: Kate Winslet, The Reader
Best Actor: Sean Penn, Milk
Best Picture: Slumdog Millionaire

sábado, fevereiro 21, 2009

Matrafonas.


Cristina Anjos, procuradora-adjunta do MP de Torres Vedras, deu o dito pelo não dito e decidiu autorizar a recolocação de imagens eróticas num computador “Magalhães”, em exposição num carro de carnaval de Torres Vedras.

Ora, como é sabido, a ilustre procuradora –adjunta recuou na sua decisão de impedir a exposição das imagens. De facto, inicialmente, a procuradora-adjunta entendeu que as mesmas teriam um cariz pornográfico. Vem agora dizer que se precipitou na primeira análise e que não as observou correctamente, uma vez que tomou a decisão com base em fotografias desfocadas. Já havia o nú artístico, passou a haver o nú desfocado...

Uma palhaçada! Contudo, esta é uma palhaçada com timing e que, como tal, chega na altura ideal.

Nesta época, multiplicam-se os carnavais. A maioria deles são patéticos e uma pálida e gélida imitação de diferentes carnavais do outro lado do atlântico. Uma verdadeira falta de identidade e que, as mais das vezes, redunda em algo a roçar o sofrível. Palhaços e acrobatas juntam-se às célebres matrafonas, com muita pinga à discrição. Eis a festa popular! Um tipo beber em excesso e acordar vestido de mulher, ainda passa; agora, vestir-se de mulher para beber, parece-me parvo. Opiniões. Assim como assim, parece que está na moda. Diz que os escoceses também usam saia, chamam-lhe é kilt, os finórios.

Aparte considerandos sobre a liberdade de expressão (que anda actualmente mais na boca das pessoas do que andava a chiclete nos anos 80), tudo isto configura uma notável falta de bom-senso e profissionalismo.

A procuradora-adjunta foi, pura e simplesmente, incompetente! Porém, o que é verdadeiramente grave é que fica a impressão que a dita só recuou por causa do burburinho que a sua (incompetente) decisão espoletou. O que é, aliás, claramente reconhecido pela própria neste vergonhoso acto de contrição pública.

A credibilidade do MP ficou mais uma vez abalada. Ganhou a imprensa sensacionalista; ganhou o carnaval de Torres Vedras, que teve uma inopinada publicidade grátis e em horário nobre.

Tudo está bem quando acaba bem. Este ano vai haver mais gente atenta ao desfile das matrafonas.

sexta-feira, fevereiro 20, 2009

O mundo em português - I.

Doravante, todas as sextas-feiras, tentarei colocar aqui vídeos (ou fotomontagens) “do tempo da outra senhora”. É sempre interessante ver a evolução (ou não) a que o mundo assistiu, principalmente, aquela que o mundo em português experienciou.

Nem sempre é fácil encontrar tais vídeos ou fotografias. Para já, apenas encontrei 10 vídeos (alguns meras fotomontagens). Por isso, se alguém quiser dar uma achega, será seguramente bem-vindo.

Aqui fica o primeiro vídeo.

quinta-feira, fevereiro 19, 2009

Epifania.

Os “homemsexuais” (na velha expressão que o povo cunhou), sejam eles bichas ou gays, têm afinal a mesma opinião da Igreja Católica (“IC”) no que aos temas mais polémicos diz respeito. De facto, a IC, volvidos tantos anos a apregoar a interpretação metafórica e alegórica do Livro Sagrado, vem agora dizer, pela boca do Cardeal D. José Saraiva Martins, que há que atender à interpretação literal das Escrituras. Se a Bíblia fala de Adão e Eva (e não de Adão e Ivo), é porque os “homemssexuais” não têm espaço bíblico, são anormais e não têm nada que casar. Casamento é para os heterossexuais! Ponto. Ora, por sua vez, os tais “homemsexuais”, a par da IC, são os maiores defensores do casamento heterossexual (coisa que nem os heterossexuais defendem, pelo menos os que não são padres). É que, meus amigos, sem os casais heterossexuais a procriar em barda, falta a matéria que será o objecto da próxima luta do lobbie da "Opus Gay": a miudagem. Sem miudagem, não há cá adopção para ninguém. E, a não ser que recebam a graça divina de procriar entre si, os “homemsexuais” estão lixados! O que será uma chatice, pois até o próprio Bloco de Esquerda vai ter de inflectir e meter-se na droga. É que começam a faltar temas que interessem aos bloquistas. E essas merdas das questões económicas dão trabalho e são uma maçada.

quarta-feira, fevereiro 18, 2009

"O discurso do nada", por Baptista-Bastos.

A vitória de Sócrates é a metáfora do eucalipto: ele seca tudo à sua volta e conduz o partido como muito bem entende. A percentagem de 96,43 por cento dos votos não reflecte, em boa verdade, a imagem que o PS deseja expor. O PS dispõe de cerca de 73 mil militantes, mas apenas 29 mil votaram, por terem as quotas em dia. Há um manifesto desinteresse dos socialistas pelo destino do partido em que militam. Pode-se atribuir essa falta de comparência cívica a mil razões. As mais das vezes razões falaciosas. E as declarações jubilosas de altos dirigentes, em lufa-lufa de subserviência ao chefe, além de fastidiosas, ocultam o nó do problema. O PS é a imagem devolvida do País: desencanto, aborrecimento, ausência de convicções, desmotivação. São os próprios princípios que estão em causa. A absurda justaposição do slogan "socialismo moderno" com a lógica fatal do neoliberalismo mais assanhado conduziu a uma esterilidade ideológica e ética que estas eleições vieram sancionar. O volumoso resultado obtido por Sócrates não tem importância nenhuma. A ameaça dos acontecimentos, a carência de respostas sérias, o desprezo para com a história do partido, a falta de fidelidade descaracterizaram o PS. E José Sócrates não vive em autismo, não se move num universo virtual: simplesmente não sabe como resolver os inúmeros problemas da sociedade portuguesa. Os temas exclusivos que, no congresso, suscitaram o seu interesse, são indicadores do seu oportunismo ou da sua incompetência. Esqueceu o desemprego, o desajuste entre a realidade pungente, na qual estamos mergulhados, e a mudança das instituições; a falência dos bancos, a corrupção e a própria questão da liberdade. Sócrates tinha opções: não as tomou ou não as quis tomar. A sociedade pedia-lhe (e até lhe exigia) respostas. O método de pensamento que utilizou é-lhe habitual. Passa ao lado do que se lhe pedia, exigia ou perguntava. Sob a capa de falar de problemas "fracturantes", nunca assumiu, com a coragem requerida, enfrentar os dilemas que o excedem, mas que são inseparáveis dos princípios elementares do nosso viver colectivo. Desconhecemos o que José Sócrates pensa da exaustão portuguesa, sovada pela agressividade das leis que promoveu e fez promulgar. Não sabemos dos seus projectos para Portugal, sobre o qual nos é inculcada a ideia de que materialmente não tem futuro. Parece que o secretário-geral do PS e primeiro-ministro somente obedece a forças cegas e brutais, impostas e garantidas pelos grandes interesses, que sobrepuseram o económico ao político. Apesar de tudo, presumi, um pouco ingenuamente, que José Sócrates iria inflectir o discurso para outros perímetros. Enganei-me. O homem não tem cura.

Condução perfeita.

video

Kaing Guev Eav.


Depois de estar desaparecido durante 20 anos, Kaing Guek Eav foi capturado em 1999 e enfrenta agora o tribunal.

Kaing Guek Eav, também conhecido por Duch, terá ordenado a morte de mais de 12.000 prisioneiros durante a vigência do regime de terror dos Khmer Rouge (1975 a 1979).

Recentemente, o Duch foi levado ao local onde exerceu as funções de verdugo dos inocentes. Num clima de grande intensidade emocional, o outrora responsável pela prisão rompeu em pranto, dizendo: “I ask for your forgiveness — I know that you cannot forgive me, but I ask you to leave me the hope that you might”.

Afirma agora que apenas cumpriu ordens e que, se não obedecesse, seria ele próprio abatido. Podemos concluir que se tivesse desobedecido teria mantido a sua nobreza de carácter. Mas não o fez. Preferiu ser um assassino.

Quem o conhece e o viu sentado no tribunal, garante que mantém o mesmo desdém e arrogância de outrora. Para mim, que felizmente não o conheço, não passa de um velho amargurado.

terça-feira, fevereiro 17, 2009

Jantar de beneficência.


Os interessados poderão clicar na imagem para visualizar o cartaz. Os fundos obtidos reverterão a favor do "Berço da Esperança".

segunda-feira, fevereiro 16, 2009

Governo Sombra.

Hoje acordei e estive a ouvir a segunda parte do SLB com o Paços de Ferreira. Sim, eu sei que não abona muito a favor da minha sanidade. Mas acordei sem querer, para que conste. Entretanto, já que estava acordado, dei uma vista de olhos no sítio da TSF. Interessante foi constatar que Ricardo Araújo Pereira, João Miguel Tavares e Pedro Mexia juntaram-se num programa denominado “Governo Sombra”. Tenho seguido o trabalho dos três e estou em crer que a junção deles num programa de rádio foi uma ideia muito feliz (parece que já estão nisto há um ano, mas estar fora do país tem destes desconhecimentos). Logo, não hesitei e fui ouvir um pouco do programa, bem sabendo que os intervenientes me iriam arrancar umas boas gargalhadas. Começou o RAP, bem ao seu jeito; depois, foi o JMT. Ora, eu nunca tinha ouvido a voz do JMT e, desde logo, a minha atenção concentrou-se numa sonoridade estranha que me chegava do computador. Pensei: “Porra!, queres ver que isto está estragado!” Mas não estava. Mais atentamente, concluí que esse ruído era a voz do próprio JMT, que, por essa altura, discorria efusivamente sobre “o govegno do Sócgates e as tgapalhadas em que agoga anda metido”. Vieram-me à cabeça reminiscências do “Guei dos Matgaquilhos”, célebre música dos “Fúria do Açúcar”. E, com isto tudo, quase nem me lembro de ouvir o Pedro Mexia e o RAP. É pena, mas a culpa não é minha; é da estganha sonoguidade do J.M. Tavagues.

P.S.: Agora mais a sério, vale a pena ouvir estes 3 trintões. Aqui.

sábado, fevereiro 14, 2009

Season of the Witch.

Ora adivinhem lá a que é que se refere esta música de Donovan...



Bom FDS!

Ainda há brancos no Zim...


sexta-feira, fevereiro 13, 2009

Frederico Gil.

Frederico Gil está de parabéns, pois acabou de se apurar para as meias-finais do Open do Brasil em ténis.

O tenista português, que já havia igualado Nuno Marques ao alcançar o 86º lugar do ranking ATP (o melhor lugar de sempre ocupado por um tenista português), eliminou Nicolas Almagro, o número 18 do ranking mundial e primeiro cabeça-de-série do torneio em disputa.

Vai agora defrontar o brasileiro Thomaz Bellucci, que, por sua vez, afastou o espanhol Juan Carlos Ferrero. Cá ficaremos a torcer pelo português.

A partir da próxima actualização do ranking ATP, Frederico Gil passará a ser o melhor tenista português de sempre. Por isso, mais uma vez, parabéns!

Filho Judeu.

Um pai judeu, com a melhor das intenções, enviou o seu filho para o colégio mais caro da comunidade Judia. Apesar das suas intenções, Samuel não ligava puto às aulas.

Notas do primeiro mês:

Matemática 2
Geografia 3.5
Historia 1.7
Literatura 2
Comportamento 0

Estas espantosas classificações repetiam-se de mês a mês, até que o pai se cansou:

- Samuel ouve bem o que te vou dizer, se no próximo mês as tuas notas e o teu comportamento não melhorarem, vou-te mandar estudar para um colégio católico. No mês seguinte as notas do Samuel foram uma tragédia, só comparável ao naufrágio do Titanic e o pai cumpriu com a sua palavra. Através de um rabino próximo da sua família, contactou com um bispo que lhe recomendou um bom Colégio Franciscano para o qual Samuel foi enviado.

Notas do primeiro mês:

Matemáticas 18
Geografia 16
Historia 18
Literatura 20
Comportamento 20

Notas do segundo mês:

Matemáticas 20
Geografia 18
Historia 20
Literatura 20
Comportamento 20.

O pai surpreendido perguntou-lhe:

- Samuel, o que te aconteceu para ires tão bem na escola? Como é que se deu este milagre?

- Não sei papá. Apresentaram-me todos os colegas e a todos os professores e logo de tarde fomos a uma igreja. Quando entrei, vi um homem crucificado, com pregos nas mãos e nos pés, com cara de ter sofrido muito e todo ensanguentado. Perguntei, quem é Ele? E respondeu-me um aluno dos cursos superiores: 'Ele era um judeu como tu'. Então disse para mim: F***-se,... aqui temos que estudar, que estes gajos não são para brincadeiras.!!!

Dia dos namorados.

Amanha, segundo rezam os especialistas, é dia dos namorados: o dia dedicado ao consumismo exacerbado e sem sentido.

Seja como for, aqui fica o meu postal dedicado ao tema...

quinta-feira, fevereiro 12, 2009

Darwin e Lincoln - 200 anos.









A 12 de Fevereiro de 1809, há exactamente 200 anos, nasciam Charles Darwin e Abraham Lincoln.

O primeiro falou-nos da evolução das espécies; o segundo foi o 16º Presidente dos EUA.

O primeiro disse que “o homem transporta consigo a marca indelével de sua origem primitiva”. O segundo, ainda que num sentido diverso do intencionado por Darwin, comprovou a frase, quando, em 15 de Abril de 1865, ouviu um tal de Booth gritar “sic semper tyrannis” e desfechar-lhe um fogacho na cabeça.

A vida (e a morte) tem destas coisas.

quarta-feira, fevereiro 11, 2009

Como queimar um Hotel de 5 estrelas.

Oportunamente alertado pelo Ma Si Ka, fiquei a saber que em Pequim, durante os festejos do novo ano lunar, soltaram-se os fogos (como diria Cristiano Ronaldo). Mas nem tudo correu como previsto, o que, aliás, se pode comprovar pelas fotografias abaixo.

O Hotel era para ser assim...


Mas ficou assim...

Acabado de contruir, não chegou a estrear. Arderam 5 mil milhões de yuans.

terça-feira, fevereiro 10, 2009

Enfrentar o stress.


Handle every stressful situation like a dog.

If you can't eat it or play with it,

Just pee on it and walk away...

segunda-feira, fevereiro 09, 2009

O mundo da bola.


No exercício de uma qualquer profissão dita normal, um sujeito que se atire propositadamente para o chão será considerado maluco ou parvo. Até porque atirar-se para o asfalto é coisa para doer um bocado. Depois do jogo de ontem, entre FCP e SLB, está visto que o normal no futebol é coisa diversa do mundo em que nós, meros actores desta vida, nos movimentamos. E, ao invés de ser ostracizado, o fuínha que se teatraliza no relvado é considerado um herói. Em lugar de ser apelidado de rafeiro, imoral e desonesto, é considerado um espertalhaço que “cavou uma falta na área” (na corrente terminologia futeboleira). Os campos deveriam voltar a ser pelados, a ver quem é que tinha coragem de fazer as fitas que hoje se fazem na relva. Mundo giro, este o da bola...

sábado, fevereiro 07, 2009

Miguel vs Michael.

Depois de Miguel Veloso ter afirmado, durante a semana passada, que ponderou deixar o futebol, eis chegada a vez de Michael Phelps tecer idêntica consideração. Miguel Veloso, aparentemente, voltou atrás na sua decisão e parece que vai continuar a jogar à bola. É pena, perdeu-se um grande trolha. Quanto a Phelps, ainda não se sabe o que vai ele decidir. Mas, se de facto vier a abandonar a natação, há que dar os parabéns ao falso moralismo americano, que, assim, faz mais uma vítima. O que seria uma lástima, pois a vítima em questão é tão-só um dos mais completos desportistas que a história já conheceu. A sorte da amaricanada é que Phelps é também amaricano e, como ilustre cidadão da terra do Uncle Sam, gosta de um bom enredo dramático e é especialista a dar o dito pelo não dito.

Duncan Dhu.

Mikel Erentxun com os seus Duncan Dhu...



Bom FDS!

sexta-feira, fevereiro 06, 2009

O Clássico!






Aproxima-se o jogo FCP-SLB, aquele que é, a meu ver, o maior clássico dos últimos 30 anos. Nada melhor, por conseguinte, do que dar uma olhadela aos números desta enorme e salutar rivalidade - ainda que muitos procurem conspurcá-la. Este sítio merece uma visita.

Já agora, uma outra curiosidade: o FCP recebeu o SLB, em jogos para o campeonato, por 74 vezes. Venceu 45, empatou 17, enquanto o SLB venceu por 12 vezes. Vou obviamente torcer para que consiga a 13 vitória.

No total, os dois rivais já protagonizaram 240 clássicos, sendo que FCP venceu 91 e SLB 94.

Novo presidente

“Não sabemos o que havemos de fazer mais"

Basílio Horta proferiu estas "sábias" palavras numa das suas últimas intervenções públicas.
Perante tal confissão, só posso admitir que o ora presidente da Agência Portuguesa para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP) se demita.
Pelo menos acho que será o mais natural, quando alguém com as responsabilidades de Basílio Horta “não sabe o que fazer”, e até o admite publicamente. Deve demitir-se e deixar alguém com “mais ideias” ocupar o cargo. A assumida falta de soluções demonstra, aliás, quão parcos são os recursos do político Basílio Horta para gerir uma instituição que se pretende, acima de tudo, dinâmica, proactiva e com o engenho suficiente para saber captar o investimento estrangeiro para Portugal e simultaneamente promover os produtos de origem Portuguesa por esse mundo fora.

Dúvidas...

Bill Richardson, envolvido num caso de corrupção, viu-se obrigado a recusar a nomeação para secretário do comércio. Tom Daschle resignou ao cargo de secretário da saúde, uma vez que a sua credibilidade fora abalada ao não pagar impostos sobre um carro e motorista que lhe tinham sido postos à disposição por um financeiro amigo. Geithner, secretário das finanças, teve que apresentar justificações públicas para os erros nas suas declarações fiscais, pagando, obviamente, as quantias em dívida. Tudo isto são situações em que os visados estiverem sob suspeita e, alguns, afastaram-se ou foram afastados da vida pública. E nenhum deles é Obama, mas o recentemente eleito presidente já está a sofrer o desgaste originado pelas falhas dos seus prosélitos. À semelhança de Pompeia Sula, nos EUA não basta ser honesto, também é preciso parecê-lo.

Ora, o inverso poderia aplicar-se a Portugal, onde o esbanjamento e o extravio públicos são uma constante. Temos até um PM que acabou um curso superior ao domingo e não explicou o que, aos olhos do menos exigente, não poderia deixar de ser considerada uma dúvida fundada sobre a seriedade do homem. Agora, fala-se de uma investigação. Apenas se conhecem umas poucas atoardas lançadas pelos jornais, cada vez menos rigorosos e confiáveis. Porém, o PM avança com teorias da conspiração, fala de forças ocultas, mas não faz o óbvio: explicar – e muito bem! – por que é que o seu nome aparece nesta triste confusão. Sócrates não é um cidadão normal, é PM de Portugal. Ao PM não basta sê-lo...

quarta-feira, fevereiro 04, 2009

Recolha de Sangue

Recolha de sangue organizada pelo Rotary Clube de Macau.

Dia 8 de Fevereiro de 2009 (Domingo) entre as 13h00 e as 17h00.

O Centro de recolha e colheita de sangue estará sediado na Escola Portuguesa de Macau.

Participe.

Eutanásia.

Eluana Englaro está em coma há 17 anos. O Supremo Tribunal de Justiça Italiano ordenou que se interrompa a alimentação que a mantém num estado vegetativo há quase 2 décadas, o que lhe provocará inevitavelmente a morte. A Igreja opõe-se tenazmente a esta decisão.

De um lado, argumenta-se que já não existe vida a preservar e que esta “boa morte” mais não é do que defender a dignidade humana. Acrescentam os defensores da decisão do tribunal que prolongar artificialmente um estado comatoso irreversível é desumano.

Por outra banda, aventa-se que a ausência de valores e a falta de respeito pela vida humana levará a consequências trágicas e radicais e que o valor da vida – ainda que meramente vegetativa - deverá ser respeitado até às últimas consequências.

Em Itália, por estes dias, as posições sobre o tema extremam-se, os discursos são inflamados e, não raras vezes, ofensivos. Uma questão polémica que sempre espoletará as maiores discussões e dilemas religiosos, morais e, em última análise, humanos.

segunda-feira, fevereiro 02, 2009

Fez ontem anos que assassinaram pelas costas e a tiros de carabina na nuca o Rei de Portugal D. Carlos. Também mataram o Príncipe primogénito D. Luís Filipe que ao sair em auxílio do Pai - e ainda abateu um dos assassínos do Rei antes de ser mortalmente atingido, baleado no rosto - acabou por pagar com a vida o gesto de defesa do Pai.

Mantorras, Federer e televisão.

Numa altura em que Portugal continua entretido com as luvas do PM e em Davos se discute a moribunda economia mundial, o FDS desportivo foi simultaneamente bom e mau.


O SLB venceu com um golo do ressuscitado Mantorras, o rapaz do Huambo que mais parece um feiticeiro e que tem o condão de incendiar as hostes benfiquistas. Uma vontade férrea tem permitido a Mantorras ultrapassar as sucessivas lesões e a incúria médica que praticamente o confinaram a uns míseros 15 minutos em campo. Entretanto, o FCP venceu autoritariamente em Belém. Para a semana temos um FCP-SLB, o grande clássico do nosso futebol, num momento em que apenas um ponto separa os dois candidatos ao título.


E Federer perdeu. E chorou. Perdeu porque Nadal foi – como tem sido quase sempre – superior animicamente. E chorou porque já não consegue disfarçar essa limitação. Precisa de elevar os seus níveis de confiança e, para isso, necessita de uma vitória sobre o inquebrantável espanhol. O público idolatra Federer, mas ontem foi nobre a atitude de campeão de Nadal, dirigindo sentidas palavras de conforto e motivação a Federer. Note-se que Nadal, com 22 anos, já conta com 6 títulos do Grand Slam, conquistados em 3 superfícies diferentes (Roland Garros, Wimbledon e, agora, Melbourne). Estou certo que ninguém pára o espanhol em Roland Garros, mas espero que o suíço triunfe em Wimbledon. Veremos.

A terminar, deixo-vos com um verdadeiro tesouro para começar semana com bom humor.



Não sei o que é mais diveritdo: se a apresentadora, se o rapaz do gongo... E o que dizer dos concorrentes e da audiência? Isto sim é televisão!...

P.S.: Obrigado pela dica, Dr. T.! ;)